Ilusão de Óptica


Olha bem para esta imagem... É bastante peculiar, interessante e chega até a ser cómica!

Aquela mão parece enorme. E as raparigas estão assustadas, como se algum ser gigante as fosse agarrar.... É o terror! O drama! A emoção!... mas tu e eu sabemos que é, simplesmente, uma ilusão de óptica. Alguém colocou a mão próxima da máquina e fotografou de um ângulo e com um enquadramento perfeitos para nos “enganar”.
E Jesus, respondendo, disse-lhes: Acautelai-vos, que ninguém vos engane
Mateus 24:4

Quando Jesus explicou aos discípulos os sinais que antecediam a Sua segunda vinda, Ele começa com este aviso: termos cuidado para não sermos enganados por ninguém.

Jesus sabia, e sabe, como nos podemos facilmente deixar levar pelas aparências, as primeiras impressões e os argumentos persuasivos de determinadas pessoas ou correntes da sociedade. Também sabe que satanás tenta enganar-nos e desviar-nos da verdade, comprometendo a nossa salvação e preparação para o Arrebatamento.

Observa a vida à tua volta.... Vivemos em dias em que na sociedade a aparência é exaltada e o carácter fica esquecido. Tempos em que o que se faz e tem torna-se mais importante do que aquilo que se é. As ideologias pós-modernas dizem que vimos do nada, não temos destino certo e por isso há é que viver o aqui e agora, sem pensar em consequências eternas. A ilusão reina... e se não tivermos cuidados deixamo-nos levar por esse espírito.

É importante nos equiparmos com as armas que Deus põe ao nosso dispor, não só para lutar contra o mal, mas também para nos protegermos. É fundamental conhecermos a Palavra de Deus, viver em comunhão com Ele, falar com Ele e desejar o derramamento constante do Espírito Santo na nossa vida. Esta é a forma de nunca perdermos a perspectiva divina da vida.

Mas, mais do que isso, precisamos colocar vigias permanentes nas torres do nosso castelo. Ou seja, estarmos vigilantes. Temos confiança que Deus nos protege e guarda, mas não podemos descuidar a nossa vida e vivê-la de forma leviana, ao sabor da maré do mundo e do nosso humor.

Vive com um olho fechado para orar e o outro aberto para vigiar. Guarda-te da ilusão de óptica dos últimos dias.
Ana Ramalho

in revista Novas de Alegria, suplemento NAJovem, Setembro 2006

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Teresa — até que todos ouvissem...

5 mitos acerca da chamada a tempo integral

A (des)ilusão da autoajuda