01 junho 2008

Eu amo Portugal. E tu?

As bandeiras, os cachecóis, os autocolantes... verde, amarelo e vermelho. O país em peso está a apoiar os seus jogadores. A nação une-se à volta de um prémio incerto. O patriotismo está ao rubro. E nós?

Toda esta agitação faz-me pensar no amor que tenho (ou devia ter) pelo meu país. Não quero promover um discurso patriótico barato, mas reflectir naquilo que Portugal tem de mais preciso e valioso: as pessoas.

Estou tão habituada a viver um cristianismo confortável que me esqueço que o meu vizinho do lado precisa de Jesus. Fico muito contente por ter uma casa de oração com 50, 100, 300 ou até 1 000 pessoas... mas a nossa cidade tem 20.000, 100.000 ou mesmo dois milhões pessoas que nunca ouviram falar de Cristo.

Em Portugal, existem cerca de 40 concelhos que não têm nenhuma igreja evangélica. Isso não te faz meditar? A mim faz. Já pensaste que estamos a privar milhares de portugueses de conhecer O único que as pode salvar? Temos uma grande responsabilidade1.
Deus quer que oremos pelo nosso pais. Ele deseja que contribuamos para as missões. Mas o Senhor também quer levantar homens e mulheres que vão por essas cidades, vilas e aldeias espalhar a Boa Nova.

Admiro aqueles que já o estão a fazer, mas é preciso mais. Deus deseja isso. Talvez o meio para chegarmos a esses locais não alcançados passe pela deslocação de recém-licenciados com formação teológica, apoiados pelas suas igrejas, que se auto-sustentem e comecem a evangelizar. Talvez sejam necessários mais missionários a tempo integral, sustentados por diversas igrejas. A rádio? Um canal de TV na internet? Ministérios itinerantes, como “Jesus é a resposta”? Outros métodos?

O que é certo é que temos um grande desafio nas nossas mãos. Nas próximas páginas descobrimos alguns missionários e missionárias que aceitaram a chamada de Deus e foram. Não basta ficarmos sensibilizados com estas histórias, nem com os factos acerca do evangelismo no nosso país. Precisamos agir. Deus deseja que tu mesmo – que cada um de nós – faça alguma coisa, movido pelo Espírito Santo2.

Termino com algumas sugestões para que tu e eu possamos envolver-nos na missão.
  • ORAR – escolhe um concelho não alcançado e começa a orar por ele; ora por todos os missionários que conheceres; se a tua igreja apoia alguma missão, leva os missionários e suas famílias em oração.
  • CONTRIBUIR – envolve-te no departamento de missões da tua igreja, contribuindo com as tuas promessas de fé, e com o teu tempo e talentos naquilo que for necessário.
  •  IR - se a tua igreja apoia alguma missão, fala com o teu pastor para organizar um grupo de jovens que vá ali ajudar durante um período das vossas férias; fica disponível para seres um missionário e se já sentes a chamada de Deus, fala com o teu pastor e ora no sentido de saber o tempo certo de preparação e posterior envolvimento na missão. Enquanto isso, envolve-te na tua igreja local – a base de toda a preparação. Acima de tudo, precisamos de ser dirigidos pelo Espírito de Deus.

Dá um pouco de ti e espera que Deus faça a Sua parte. Há muita gente por aí que precisa desesperadamente de Jesus. Ele ama essas pessoas e quer salvá-las3. Ele ama Portugal. E tu?

Ana Ramalho


1 Marcos 16:15
2 Actos 1:8

3 1 Timóteo 2:4

in revista Novas de Alegria, suplemento NAJovem, Junho 2008

Sem comentários: