"É só manias!"

Estão todos à espera dela há mais de uma hora. “Só mais um bocadinho” gritou de dentro do quarto enquanto a família ganhava raízes. Quando saiu, o irmão de 10 anos não resistiu e comentou: “Parece que vais para um casamento. Vamos só visitar os avós... é só manias!”

Não devemos ser descuidados em nada – isso inclui a higiene pessoal e a nossa aparência - mas também não devemos exagerar. E porque é que o fazemos muitas vezes? Queremos impressionar alguém? Parecer mais velhos (ou mais novos)? ... ou simplesmente porque temos a mania! Somos vaidosos e não queremos ficar em nenhum outro lugar no Top Beleza: só no primeiro!

Mas não é só na aparência que temos a mania. Todas as vezes que achamos que somos os sabichões, que os nossos pais não sabem nada da vida, que Deus deve ter-Se enganado no conceito de vida saudável em todas as áreas... temos a mania!

Enquanto somos nós que estamos no pedestal, nem Deus nem os outros podem fazer nada para nos ajudar a ver a nossa condição... temos que perder a mania que sabemos tudo, que o mundo deve girar à nossa volta e que Deus tem a obrigação de nos dar o que queremos, quando e como queremos e, se for preciso, ir contra a Sua Palavra.

Agora, exigimos um telemóvel novo, mesmo que os nossos pais mal tenham dinheiro para nos dar um prato com comida. Hoje, queremos um(a) namorado(a) só para nos divertirmos um bocadinho, mesmo que não tenha os mesmos valores cristãos que nós. Amanhã já não bastam os beijinhos e abraços, mesmo que saibamos que o tempo certo para darmos a nossa intimidade é quando temos o compromisso assumido do casamento. Depois do cigarro, a gansa e quando já não chega, namoramos a Dona “Branca”!

A Bíblia não é um conjunto de “sins” e “nãos” com castigos incluídos. É uma carta de amor de Deus para termos uma vida saudável (espírito, alma e corpo)... Mas para termos esta noção, além de sabermos a teoria, precisamos conhecer na prática o amor de Deus – através de uma amizade, uma relação pessoal que revoluciona a nossa vida.

“Como filhos obedientes de Deus, não se conformem com a maldade de quando viviam na ignorância. Mas tal como é santo aquele que vos chamou sejam vocês santos em toda a vossa maneira de viver, porque ele próprio disse: Sejam santos, porque eu sou santo. (...) Vocês sabem que Deus pagou um preço para vos livrar daquela forma inútil de vida que receberam, por tradição, dos vossos pais; e esse resgate pagou-o não com ouro ou prata... mas com o precioso sangue de Cristo, o cordeiro de Deus, sem pecado e sem mancha!” (1 Pedro 1:14-16; 18-19, versão “O Livro”)

Eu quero perder a mania.

Estou contigo!

Ana Ramalho 

in revista BSteen, Dezembro 2010

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Teresa — até que todos ouvissem...

5 mitos acerca da chamada a tempo integral

“Tá a escaldar!”