Dupla nacionalidade

Francis Obikwelu é um dos atletas portugueses mais conhecidos e premiados. Em 2006 foi considerado o Atleta Europeu do Ano e, no momento em que te escrevemos, é o detentor do recorde europeu dos 100 m.

Nasceu na Nigéria mas é português... como é que isso aconteceu? Quando tinha 16 anos, Obikwelu pôs-se a caminho e aterrou em Portugal, depois de ter participado no Campeonato do Mundo de Juniores de 1994. Tentou entrar em vários clubes, mas como ninguém se interessou por ele, fez-se à vida e foi para o Algarve trabalhar na construção civil. Mas o nosso atleta não ficou por aí. Foi aprender português e conseguiu com ajuda do seu professor contactar um clube que o recebeu. Recomeçou a correr, mas continuou a competir pelo seu país de origem.

Ele decidiu “correr por Portugal após ter sido abandonado pelos responsáveis desportivos nigerianos na sequência de uma lesão que sofreu ao representar a Nigéria em Sidney”1. Em Outubro de 2001, passa a ter a nacionalidade portuguesa. “A sua história de vida, a sua personalidade e os seus sucessos desportivos tornaram-no uma figura popular no seu país adoptivo”2.

“Eu, Paulo, escolhido pela vontade de Deus para ser apóstolo de Jesus Cristo, escrevo esta carta aos santos em Éfeso, os que são fiéis a Jesus Cristo. Que Deus nosso Pai e o Senhor Jesus Cristo vos dêem graça e paz.” (Efésios 1:1-2, “O Livro”)

Se Paulo estivesse a escrever um e-mail o destinatário teria o seguinte endereço: santos_fieis@cristo.ef (ef de Éfeso).

Repara na primeira parte do endereço. Aquela carta era para alguém com umas qualidades especiais: santos e fieis. Santos não são pessoas mortas que pelo que fizeram, recebem esse título e posição. Nem porque são pessoas perfeitas, que nunca erraram. Os cristãos em Éfeso foram tornados santos, por terem entregue as suas vidas a Jesus: passaram a pertencer exclusivamente a Deus. Eram fieis porque decidiram que iriam seguir Jesus como modelo para o resto das suas vidas, qualquer que fosse o preço.

Mas depois do “@” vem outra situação. E é aqui que entra a dupla nacionalidade. Tal como o Obikwelu nasceu na Nigéria mas também tem nacionalidade portuguesa, por um lado os nossos manos eram de Éfeso, por outro lado eram de Cristo. Tinham uma nacionalidade terrena e outra do Céu.

O nosso atleta veio de um país com os seus próprios costumes e língua. Teve que se adaptar a Portugal, à nossa cultura, aprender o português, etc. “Em Éfeso” aqueles cristão precisavam viver como uma família (a igreja) e ajudar aqueles que estavam longe de Deus para que O pudessem conhecer. Mas por serem também “do Céu” o seu estilo de vida era diferente – era segundo o desejo de Deus e não segundo a forma de pensar na sociedade daquele tempo.

Ter esta dupla nacionalidade não significa que és um Extra Terrestre, mas que por amares Deus acima de tudo, segues o estilo de vida saudável que Ele criou para que sejas feliz, e saibas enfrentar as coisas difíceis que se passam em ti e à tua volta.

NÃO RESPONDAS ALTO!
Pensa nestas 3 coisas:

1 - Como cristão, és santo por causa daquilo que Jesus fez na tua vida. Ou seja, passaste a ser de Deus e a viver para Ele, da forma que Ele deseja. Mas será que nos teus pensamentos, no teu dia-a-dia, nas tuas decisões e hábitos mostras que vives apenas para Deus? Ou será que algumas vezes vives como Deus quer, outras à tua maneira, outras à maneira dos teus amigos?

2 – Já alguma vez tiveste que ficar prejudicado por seguir Jesus? Não por ter “rótulo” de cristão apenas, mas por teres feito alguma coisa segundo a Palavra de Deus? O que aconteceu?

3 – Estás na tua escola, no teu bairro, na tua terra... mas és um cidadão do Céu também. Como é que os teus amigos podem saber que és um cristão? Tens que usar algum símbolo especial na roupa?

FALA COM DEUS
Agradece a Deus por Jesus, pois é por causa d’Ele que podes ser chamado santo. Pede perdão pelas vezes em que não seguiste o exemplo de Jesus e por qualquer hábito que te impeça de ser totalmente separado para Deus. Pede-Lhe também para que, a cada dia, possas segui-Lo e levar as Boas Notícias da salvação aos teus amigos.

Ana Ramalho


1 http://www.francisobikwelu.com/pt/
2 http://www.francisobikwelu.com/pt/

in revista BSteen, Abril 2011. Texto adaptado do livro ‘TÁS COM DEUS – Carta aos efésios descomplicada, da autoria de Ana Ramalho, Edições NA, 2009


Comentários

Mensagens populares deste blogue

Teresa — até que todos ouvissem...

5 mitos acerca da chamada a tempo integral

“Tá a escaldar!”