“É BÁSICO!”... ou nem por isso.

O João estava supercontente! Quinze dias de férias: praia, piscina e torneios intermináveis a jogar com a consola... que espectáculo! Os primos do João já vinham “treinados” de casa num novo jogo e avançaram depressa... mas ele não passava do 3º nível. “Eu vou conseguir” pensava.

O João não tinha prestado atenção ao jogo dos primos, nem às instruções... Por isso, faltava-lhe saber uma coisa básica – precisava encontrar uma chave escondida algures no cenário do jogo para avançar.

Quem segue Jesus também precisa saber as “regras básicas do jogo”. A vida com Deus é uma aventura - com todos os perigos, alegrias, tristezas e conquistas incluídos. Sem sabermos o básico não podemos ir muito longe.

Uma das cartas escritas às primeiras igrejas (uns anos depois de Jesus ter estado na Terra), fala disso mesmo: “Muito mais teríamos a dizer sobre isso; contudo não é fácil explicar-vos essas coisas, pois que vocês se têm tornado preguiçosos para as compreender. Porque ao tempo que são cristãos deviam até poder já ensinar outros. Mas ao contrário precisam de quem vos ensine as primeiras coisas da revelação de Deus. Vocês fizeram-se como criancinhas que só podem beber leite, e não alimento sólido.” (Hebreus 7:11 e 12, versão “O Livro”)

Às vezes temos muita curiosidade sobre o significado do livro de Apocalipse, mas não sabemos 2 ou 3 versículos básicos de cor, as características de Deus, o que Jesus ensinou, quantos livros tem a Bíblia... entre outras coisas. Somos preguiçosos. Não abrimos a Bíblia, excepto quando somos obrigados. Achamos que “é uma seca” ou “é para as irmãs velhinhas”. Isso é uma mentira perigosa, porque se não nos alimentarmos das coisas de Deus – principalmente estudar a Sua Palavra e falar com Ele – vamos perdendo a saúde espiritual.

Conhecer bem as bases bíblicas é importantíssimo para:
1 - Crescer e amadurecer saudavelmente (Hebreus 7:11-14);
2 - Não sermos facilmente derrubados nas lutas, tentações, dúvidas ou falsas doutrinas (Efésios 4:11-16; Mateus 4:1-11);
3 – Falar de Jesus aos outros e ajudá-los a crescer com Deus - evangelizar e discipular (Mateus 28:19-20; 2 Timóteo 2:2; Gálatas 4:19).

Ser cristão não se baseia em sensações ou frases feitas. Ser parte da família de Deus envolve conhecê-Lo pela experiência pessoal, mas essa experiência tem que ter uma base sólida – a Sua Palavra. Começa pelos Evangelhos, Salmos e Provérbios. Lê e deixa Deus “ler-te” através da Sua Palavra para te tornares cada vez mais na pessoa que Ele deseja.

Estou contigo!

Ana Ramalho

in revista BSteen, Julho 2011

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Teresa — até que todos ouvissem...

5 mitos acerca da chamada a tempo integral

“Tá a escaldar!”