“Mantém-te original!”

Esta frase faz parte do slogan de uma marca de refrigerantes portuguesa. Basicamente, a mensagem que passa na campanha é que ser crescido é uma ‘seca’ e que, o melhor mesmo, é mantermos um estilo de vida exótico sem pensar nas consequências, no qual o prazer é o centro e o principal objectivo.

Estranho... se pensarmos bem, o pessoal quer ter vida de adulto desde cedo. E não estou a falar de quando tinhas 8 anos e querias imitar o teu pai a fazer a barba. Estou mesmo a falar de termos o melhor portátil, o telemóvel mais avançado, a consola último modelo... não à custa do nosso trabalho, mas com o dinheiro dos padrinhos – claro! Fazer birra para comprar ténis de marca, e obrigar os nossos pais a passar das marcas, e a arranjar um segundo emprego para termos “do bom e do melhor”.

Ou querer ter relacionamentos mais do que coloridos, nos quais entregamos a nossa intimidade até às últimas consequências, sem termos sequer a mínima ideia se é apenas uma relação passageira ou daquelas que aguentam um casamento ‘até que a morte os separe’, e pelos poucos momentos de prazer ‘esquecermos’ o plano de Deus para o relacionamento íntimo, quer emocional, espiritual, quer físico... porque isso do casamento, achamos muitas vezes, é para alguns adultos... o que conta é o aproveitar.

Os senhores publicitários que me desculpem, mas o que é realmente original é crescermos em todos os aspectos. Hoje todos querem ter privilégios de adultos e responsabilidade de bebé (quem ‘paga’ são os pais – os outros). Todos querem ser adolescentes... até aos 70 anos. Mas isso não é natural. Deus criou-nos com um ritmo próprio. Uma altura própria para ser criança, adolescente, adulto, idoso... cada fase tem a sua beleza e os seus desafios e, conforme crescemos, vamos ganhando mais responsabilidade – em todos os aspectos, nas emoções, no relacionamento com Deus, no bem-estar físico, nos relacionamentos com as pessoas e com as coisas (dinheiro e afins).

Gosto de pensar no exemplo de Samuel. Ele era ainda muito novo quando foi para o Templo para se preparar para servir a Deus, muitos séculos antes de Jesus nascer. Em 1 Samuel 2:26 diz que “o menino Samuel ia crescendo em estatura e em graça diante do Senhor, como também diante dos homens”. Ao leres na Bíblia a história da vida de Samuel, descobres que ele não ficou apenas por aqui. Conforme foi crescendo, foi também ganhando mais responsabilidade. Ele foi de tal maneira fiel a Deus que este o escolheu para ungir o primeiro rei de Israel, Saul.

Deus deseja moldar-te, ajudar-te a crescer e usar-te, em cada fase. Aproveita bem cada período da vida. Aceita o crescimento e prepara-te para o futuro. Conhece Deus e os Seus princípios para uma vida saudável, uma vida que vale a pena. “Lembra-te do teu Criador, enquanto fores jovem, enquanto não vierem os tempos difíceis e os anos em que vais dizer: «Não sinto gosto em viver».” (Eclesiastes 12:1, versão “A Bíblia para todos”)

Estou contigo!


Ana Ramalho

in revista BSteen, Outubro 2011

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Teresa — até que todos ouvissem...

5 mitos acerca da chamada a tempo integral

A (des)ilusão da autoajuda