Frágil criatura...

Faz agora 7 meses que fui mãe pela primeira vez. Tive, nos meus braços, um pequeno ser com poucos segundos de vida. Uma linda mas frágil criatura a entrar num mundo cheio de aventuras e perigos.
Há dias, multiplicados por anos, também eu estava nos braços da minha mãe, acabada de nascer. Hoje, já se anteveem os cabelos brancos a lembrar-me que a ternura dos 40 chegou, e que o tempo vai passando, sem que eu dê conta disso.
Há momentos, entre os bancos da escola e os projetos da Faculdade, parecia que o mundo era meu. A vida era um livro ainda com muitas páginas por escrever, infinita. Hoje, parece que já estou a meio do livro.
Na verdade, muitos instantes de alegria e celebração abraçaram-me, tal como episódios tristinhos, em que a saudade me bateu à porta, por lidar com a verdade de sermos frágeis criaturas humanas, no “até breve” a alguns entes queridos.
E nesta certeza do sopro que é a vida, aprendi...

PRECISO VIVER COM SABEDORIA
Olhar para trás, e aprender. Olhar para o lado, e meditar. Olhar para dentro, e refletir. Olhar para cima, e obedecer. O passado, os outros e os nossos momentos de introspeção são importantes para ponderarmos o que é bom e o que é mau, mas, acima de tudo, precisamos de olhar para Deus. Ele ajuda-nos a ter a perspetiva certa. Ele dá-nos a verdadeira sabedoria, se a procurarmos e desejarmos pôr em prática. Ele guia-nos com a Sua Palavra.
“Ensina-nos a contar os nossos dias de tal maneira que os nossos corações se encham de sabedoria.” (Salmo 90:12, OL)

NEM TUDO DEPENDE DE MIM, MAS EU DEPENDO DE DEUS
Preciso trocar a complexidade dos meus meios, pela simplicidade da confiança em Deus. Não que eu deva cruzar os braços, mas que nunca me esqueça que tudo é d’Ele: a minha saúde, os meus talentos, a minha família, as minhas posses – toda a minha vida! Nem preguiça nem ansiedade, mas trabalho e confiança na Pessoa certa.
“E por que hão de andar preocupados por causa da roupa? Reparem como crescem os lírios do campo! E eles não trabalham nem fiam. Contudo digo-vos que nem o rei Salomão, com toda a sua riqueza, se vestiu como qualquer deles. Ora se Deus veste assim a erva do campo, que hoje existe e amanhã é queimada, quanto mais vos há de vestir a vocês, ó gente sem fé?
Não andem preocupados a dizer: ‘Que havemos de comer? Que havemos de beber? Que havemos de vestir?’ Os pagãos, esses é que se preocupam com todas essas coisas. O vosso Pai celestial sabe muito bem que vocês precisam de tudo isso. Procurem primeiro o reino de Deus e a sua vontade e tudo isso vos será dado. Portanto, não devem andar preocupados com o dia de amanhã, porque o dia de amanhã já terá as suas preocupações. Basta a cada dia a sua dificuldade.” (Mateus 6: 28-34, BPT).

TUDO PASSA MENOS A PALAVRA DE DEUS
Nem tudo é caos, incerto ou passageiro. No meio de todas as circunstâncias e situações que nos possam assaltar, podemos ter a certeza, a garantia, de que o Pai não muda. A Sua Palavra não muda. Ela é segurança e vida para todos os que confiam n’Ele e naquilo que Ele afirma, no Seu Livro – em relação ao nosso passado, ao nosso presente e ao nosso futuro. Resta-nos entregar-Lhe a nossa vida.
“Disse a voz: Clama bem alto! O que é que eu hei de clamar? - perguntei. Que o ser humano é como a erva que morre depressa, e que toda a sua beleza murcha, como as flores que morrem. A erva seca, as flores murcham sob o sopro de Deus. E assim é com a frágil criatura humana. A erva seca, as flores murcham, contudo, a palavra do Senhor nosso Deus permanece para sempre.” (Isaías 40:6-8, OL).

Ana Ramalho Rosa

in revista Novas de Alegria, maio 2014


Texto escrito conforme o novo acordo ortográfico

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Teresa — até que todos ouvissem...

5 mitos acerca da chamada a tempo integral

“Tá a escaldar!”