Os meninos da mamã

Eram dois irmãos. Andavam com Jesus há algum tempo – uns três anos. Tinham deixado o negócio da família e em vez de serem pescadores de peixe aceitaram o desafio de Jesus e tornaram-se pescadores de pessoas.

Entusiasmados com a ideia de que o Reino de Deus tinha chegado, aguardavam que Jesus mostrasse o Seu poder, não apenas através de milagres, curas, sinais e perdão de pecados. Ele queriam vê-Lo tomar o reino aos Romanos e governar, como Rei.

O tempo passou e Jesus anunciava a Sua morte. A mãe destes dois rapazes, Tiago e João, fez um pedido ousado a Jesus: “Que deixes, no teu reino, os meus dois filhos sentarem-se em lugares de honra junto de ti, um à tua direita e outro à tua esquerda.” (Mateus 20:21, OL)

Pelo que lemos na “reportagem” de Marcos, Tiago e João queriam mesmo ocupar uma posição importante no tal Reino que Jesus tanto falava mas que parecia que nunca mais chegava (Marcos 35:37).... e Mateus fala da “cunha” que a mãe tentou meter a favor dos filhos.

Os outros discípulos ficaram muito chateados com aquele pedido. Porquê? Será que era porque os dois colegas tinham feito aquele pedido, com a ajuda da mamã? Ou será que algum deles também queria ser importante nesse Reino? É fácil criticarmos os dois “meninos da mamã”, mas o que faríamos no lugar deles?

Jesus responde, a todos eles e a cada um de nós: “Como sabem, quem manda no povo são aqueles que têm poder e os grandes usam de autoridade sobre eles, mas no vosso meio não será assim. Quem quiser ser grande entre vocês deve servir-vos.” (Marcos 10:42-43, OL)

Estou contigo!


Ana Ramalho Rosa

in revista BSteen, julho 2014

Texto escrito conforme o novo acordo ortográfico

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Teresa — até que todos ouvissem...

5 mitos acerca da chamada a tempo integral

“Tá a escaldar!”