Atentados em Paris


“Alegrem-se com os que estão alegres e chorem com os que choram”. (Romanos 12:15, BPT) É este o conselho dado por Paulo à igreja em Roma, falando sobre as exigências da vida Cristã. Um conselho que abrange todo o ser humano. Os atentados de Paris foram um assalto à dignidade humana. Produto de um ódio desmedido, de uma prisão ideológica e espiritual. Contra este encarceramento que nega toda a vida e se opõe à procura da felicidade (tão bem consagrada como direito na Declaração de Independência dos EUA), Jesus apresenta-Se como o caminho a ser percorrido por cada um de nós, como a verdade a ser conhecida por todos os que buscam um sentido para a vida e como o exemplo de vida a ser imitado incondicionalmente (1 Coríntios 11:1). Jesus que nos ensina o amor incondicional ao próximo como réplica do amor de Deus por nós, é Aquele que nos leva a rir com os que riem, mas também a chorar com os que choram.

Ricardo Rosa

in revista Novas de Alegria, janeiro 2016. Texto escrito conforme o novo acordo ortográfico

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Teresa — até que todos ouvissem...

5 mitos acerca da chamada a tempo integral

A (des)ilusão da autoajuda