Meu querido mês de agosto

Chegou o mês de agosto e anda tudo a pensar nas férias. Pelo menos, eu penso nelas e mais que pensar, quero-as mesmo muito. Tu provavelmente também queres férias. E fazer tudo o resto que não podes ou consegues, durante o ano letivo. Mas se as férias são boas para fazer coisas diferentes, também não são menos boas para pararmos um bocado e darmos uso ao cérebro. 

Por isso, este mês decidi dar-te algumas ideias que vou tentar colocar em prática, não só para desfrutar deste tempo especial, mas também de modo a desintoxicar-me dos meios digitais e aproveitar para aproximar mais de Deus:


1.    Aproveita para orar. Porque orar não é necessariamente uma grande seca e porque às vezes, tal como fez com Elias, Deus fala de uma maneira suave que só é possível entender estando na calmaria.
2.    Lê qualquer coisa. Um livro da Bíblia, um livro que te desperte o interesse, algo que te ajude a refletir e a aproveitar para puxar pela tua imaginação. Se nunca tentaste ler a Bíblia de ponta a ponta, é uma bela altura para começar.
3.    Liga-te a quem te rodeia. Mas desliga-te da web, das redes sociais e do que te atrapalhe os relacionamentos. Investe na tua família, nos teus amigos, aproveita para conhecer melhor quem faz parte da tua vida. Jesus também tinha amigos e passava imenso tempo com eles. Porque é que não o havemos de fazer da melhor maneira?
4.    Arrisca. Se achas a tua vida monótona, chata e sem sabor, porque é que não arriscas dar um passo novo? Experimenta as Férias com uma missão, vai até ao C.B. de verão, voluntaria-te para ajudares na tua igreja… Não encares isso como um trabalho de verão, mas sim como uma experiência que te vai trazer mais riqueza na vida.
5.    Por fim, descansa. Não exageres no descanso. Deus dá-nos tempo para descansar, mas como se costuma dizer, o que é demais enjoa. Não faças do sofá o teu novo poiso. Mas recupera forças para os meses seguintes.


E lembra-te. Tu estás de férias, mas Deus não tira férias de ti, tenta não tirar também Dele.

Ricardo Rosa

in revista BSteen, agosto 2016. Texto escrito conforme o novo acordo ortográfico

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Teresa — até que todos ouvissem...

5 mitos acerca da chamada a tempo integral

“Tá a escaldar!”