Doutores e Engenheiros

Portugal é conhecido por ser o país dos Doutores. Toda a gente quer ter o Dr. antes do nome, por uma questão de estatuto... mesmo que nem tenha acabado o ensino secundário. Ou então engenheiros... 
Não tenho nada contra títulos nem contra nenhuma profissão em específico, mas é uma tentação passar a mesma ideia para a Igreja e, ao fazê-lo, temo que andemos atrás do vazio, do passageiro, e com a atitude errada. Como seres humanos a tentação de superioridade e abuso de poder é grande. E quanto mais alimentamos o nosso ego, mais “fome” ele tem... e é insaciável. Se não cuidamos de nós mesmos podemos entrar numa escalada interminável até ao topo perigoso e vertiginoso absolutista, prontos para a queda, perdendo a oportunidade de participar naquilo que é essencial, e realmente importante.

Paulo adverte “Como mensageiro de Deus, dou a cada um de vocês esta advertência: Sejam honestos na avaliação que fazem de si próprios. Que as vossas capacidades de julgar sejam temperadas, dirigidas pela própria fé que Deus vos deu. Porque assim como o nosso corpo é formado de várias partes, e cada uma tem uma função própria, o mesmo acontece com o corpo de Cristo. Nós somos todos partes dele, e cada um de nós tem uma função diferente a executar. Por isso também precisamos uns dos outros, e uns aos outros nos pertencemos.” (Romanos 12:4-6, OL)

Deus chama-nos para áreas diferentes com níveis de responsabilidade diferentes, mas o respeito que devemos ter uns pelos outros é o mesmo, qualquer que seja a nossa função. O mesmo apóstolo, que foi usado por Deus tantas vezes, quer no início de novas igrejas onde ainda a Palavra de Deus não tinha chegado, quer através das suas cartas, animando e aconselhando as igrejas já estabelecidas, apresenta-se como servo de Cristo em diversas ocasiões. Ele seguia o exemplo do seu Mestre.

“Depois da ceia, levantou-se da mesa, despiu a túnica, pôs uma toalha à volta da cintura, e, deitando água numa bacia, começou a lavar os pés dos discípulos e a enxugá-los com a toalha. Quando chegou a vez de Simão Pedro, este observou-lhe: ‘Mestre, não devias lavar-me os pés.’ Jesus retorquiu: ‘Agora não entendes o que faço, mas virá o dia em que compreenderás.’ ‘Não”, protestou Pedro. ‘Não consinto que me laves os pés!’ ‘Se não deixares, não poderás ter parte comigo.’ Pedro respondeu: ‘Senhor, então não só os pés, mas as mãos e a cabeça!’ Jesus respondeu: ‘Aquele que se lavou por completo só precisa de lavar os pés para se manter limpo. Agora estás limpo, mas nem todos os que aqui se encontram o estão.’ Pois Jesus sabia quem o ia trair. Por isso disse aquela frase: ‘Nem todos vocês estão limpos. Depois de lhes ter lavado os pés, tornou a vestir a túnica e, sentando-se, perguntou: ‘Compreendem o que eu fiz? Chamam-me Mestre e Senhor, e fazem bem, porque é verdade. E uma vez que eu, Senhor e Mestre, vos lavei os pés, também devem lavar os pés uns aos outros. Dei-vos um exemplo; façam como eu vos fiz. É bem verdade que o criado não é mais do que o seu patrão, nem o mensageiro mais importante do que aquele que o enviou! Agora que sabem estas coisas, serão felizes se as praticarem.” (João 13:4-17, OL)

Servo? Como é que isso fica no meu cartão de visita? Ou no meu cartão de crédito? Ou nos cheques? Será que a abreviatura é Srv. ou Sv.? Na verdade, servo não é um título, mas um estilo de vida, que começa na nossa atitude de coração e se demonstra dia a dia. É tão fácil deixarmos que o orgulho invada o nosso coração! Mas vamos olhar para o nosso exemplo, Jesus, e pedir ao Espírito Santo que nos transforme cada vez mais à imagem de Cristo.

“Que haja assim em vocês a mesma atitude que houve em Cristo Jesus, que, embora por natureza sendo Deus, não reivindicou o ser igual a Deus, mas desfez-se das suas regalias próprias, e tornando-se um ser humano, tomou uma posição de dependência, humilhando-se a ponto de se sujeitar voluntariamente à morte; não a uma morte vulgar, mas à morte da cruz.” (Filipenses 2:5-8, OL)

Ana Ramalho Rosa

in revista Novas de Alegria, fevereiro 2018. Texto escrito conforme o novo acordo ortográfico

Comentários

Mensagens populares deste blogue

5 mitos acerca da chamada a tempo integral

2727