Mensagens

A mostrar mensagens de Agosto, 2010

MSN.D*

Imagem
GOSTO MUITO DE TER AMIGOS... E NÃO ESTOU A FALAR DOS MAIS DE 1400 “AMIGOS VIRTUAIS” QUE TENHO NO FACEBOOK. Amigos com A maiúsculo. Aquele tipo de pessoas que, mesmo que passem anos sem nos vermos, quando nos reencontramos parece que ainda ontem estivemos juntos.
É muito bom, mas dá trabalho. “ANA! Não me fales de trabalho!” dizes tu... mas se parares um bocadinho para pensar, até me vais dar razão.
Por exemplo, se ligasses o MSN agora (podes ligar mas primeiro lê o artigo!), de todos os “amigos” que estão adicionados, quantos é que te conhecem com profundidade? Quantos é que tiveste a coragem de confrontar em alguma coisa menos boa que fizeram e ajudaste a ir mais longe como pessoa? Quantos já fizeram coisas super divertidas contigo mas também estiveram ao teu lado em momentos complicados, oraram por ti? Poucos...
É muito fácil ter “amigos” no MSN. Ligamos e desligamos quando nos apetece. Bloqueamos quando estamos chateados. Não os conhecemos, apenas reconhecemos a foto e o nome deles...…

“Branco mais branco, não há!”

Imagem
Quem não se recorda deste slogan do anúncio de uma marca de detergente?

Ainda hoje, se estivermos atentos à publicidade que se cruza com os nossos olhos, vamos ser surpreendidos por um produto que “lava mais branco”, um outro que limpa com tanta eficácia que até ao passar “o algodão, não engana”... ou podemos ir mais longe e rever um clássico português “A Aldeia da Roupa Branca”.

Posso vestir a roupa mais branca e impecável do mundo, e ter um coração carbonizado, corroído e imundo pelos meus pensamentos. O meu cadastro verbal estar cheio de um palavreado que derruba o outro, desdenha do que erra, blasfema por capricho egoísta, não satisfeito. O meu ficheiro de atitudes me faça baixar a cabeça, pelos gestos de revolta, as mazelas de acções contínuas de pouca pureza, o descontrolo que minou a minha sobriedade, a preguiça que me domina, os vícios macabros que me iludem e matam aos poucos. E tudo isto tem um nome: pecado.

Não vale a pena branqueá-lo nas palavras, suavizá-lo nas consequências…

Performance ou Essência?

Imagem
O que é que parece e o que é importante
A nossa sociedade está mais interessada na performance do que no carácter, no que se faz no aspecto profissional do que no que se é em termos de comportamento e moral... 

Há algum tempo alguém disse nos meios de comunicação que ética não tem nada a ver com política. E não preciso dar muitos exemplos da forma "natural" com que lidamos com a corrupção. Ninguém quer responsabilidades... mas Jesus tem uma escala de valores muito diferente!

"Cuidado com os falsos mestres que se disfarçam de ovelhas mansas mas que, afinal, são lobos que o que querem é devorar-vos. Assim como vocês conhecem uma árvore pelos seus frutos, assim também poderão descobrir esses falsos mestres pelo seu procedimento. Decerto não vão colher uvas de um espinheiro, nem figos dos cardos. As qualidades de árvores frutíferas conhecem-se pelos seus frutos. Uma espécie boa não dá fruta que não sirva para comer. E numa árvore que dá maus frutos não se vai colher boa fruta!…

5 mitos acerca da chamada a tempo integral

Imagem
A expressão “tenho uma chamada” pode querer dizer muita coisa. Em primeiro lugar, para o cidadão comum, quererá dizer “alguém me está a ligar”, mas dito no final de um retiro ou no testemunho pessoal de um púlpito por um cristão evangélico quererá dizer... muita coisa! É sobre este tema que quero falar. Não vou explicar “como” se recebe, nem são 5 passos para saber se temos chamada... vamos pensar, sim, nas ideias falsas mesmo que bem intencionadas, que dão base ao modo de pensar de muitos, ideias essas que podem ser perigosas se levadas ao extremo. O que me faz escrever não é tanto entrar numa “batalha teológica” ou num “combate de titãs”, mas a desfazer mitos e a levar cada pessoa que me lê a fazer o que todos devemos fazer: deixar a Palavra de Deus e o Seu Espírito dirigir a sua vida em tudo.

Telemóvel ou WC?

Imagem
“O segundo país mais populoso do Mundo, a Índia, tem mais pessoas com telemóveis do que acesso a condições sanitárias. De acordo com um estudo da Organização das Nações Unidas, há 45% da população com telemóveis, ao passo que apenas 31% têm acesso a uma casa-de-banho..”1
A notícia nem merecia comentário... mas como já deves ter visto pelo texto, eu tenho sempre muito para dizer. O pessoal que faz a paginação da revista bem se queixa, mas vocês gostam... acho eu!
Já imaginaste se apenas uma em cada três casas da tua zona tivessem casa-de-banho? Tínhamos que ir a casa uns dos outros para lavar os dentes, tomar banho... e outras coisas básicas da vida!
Podes estar a pensar “o pessoal da Índia não sabe mesmo pôr em primeiro lugar aquilo que é mais importante”... É fácil falar, mas será que nós não fazemos exactamente a mesma coisa em cenários diferentes?
Por exemplo, quando tens que tomar uma decisão importante, quem consultas em primeiro lugar? Deus? Os teus pais? Os teus amigos? Quem te va…