Mensagens

A mostrar mensagens de Novembro, 2013

Livre... de mim mesmo?

Imagem
Já passaram uns mesitos desde o retiro. Na altura disseste, convicto “Desta vez é que é! Vou seguir Jesus custe o que custar...”. A verdade é que tentaste, mas depois de alguns dias, voltou tudo ao mesmo... “A culpa é do diabo! Ele passa a vida a tentar-me...”, dizes. Mas será que a culpa é mesmo toda dele?
Costumo dizer que “o diabo tem as costas largas”. É verdade que ele é inimigo de Deus e nosso. Mas também é verdade que ele não tem a culpa das nossas más escolhas. Pensa nisto:
1) Ser tentado é uma coisa, pecar é outra. Jesus, quando ensinou a oração do Pai nosso, disse: “não nos deixes cair em tentação; mas livra-nos do mal.” (Mateus 6:13a, ARA).
2) Se brincas com o fogo, queimas-te. Quando perguntamos “que mal faz?” em vez de “que bem me faz?”, procuramos desculpas e esquemas para vivermos no limite, sem pensar no que Deus pensa do assunto, estamos a criar o ambiente para pecarmos. O diabo quase não precisa fazer nada, porque nós próprios nos estamos a pôr-nos na “boca do lobo”. “

“Menina salva irmão de morrer na água”

Imagem
Joana, 14 anos, mergulhou para uma piscina e resgatou Guilherme, de três. O rapaz foi reanimado e internado no hospital, fora de perigo. O menino brincava em casa, em Palmela, quando deixou de ser visto. Sem obter resposta, a família dirigiu-se à piscina. Encontrou os sapatos a boiar. A irmã, outro irmão e o padrasto mergulharam. A água estava escura pois a piscina está a ser tratada. A adolescente encontrou-o no fundo e trouxe-o à tona. Não respirava e o coração não batia (...). O INEM conseguiu fazê-lo voltar a respirar (...). Neste momento encontra-se fora de perigo. A família diz não saber como o acidente aconteceu.” 1 Acidentes aconteceu. Os jornais estão cheios de notícias de desastres e situações inesperadas. Desde os piores infortúnios naturais à desgraça provocada pela desnecessária negligência. Mas salvamentos como os da notícia que citamos, são raros. Quando vemos ou lemos acerca de tantas desgraças que afetam o mundo, seja aqui ao lado, seja noutro continente, por vezes pe…