Mensagens

A mostrar mensagens de Julho, 2011

Q.I., Q.R. ou Q.A.?

Imagem
“A Alemanha quer medir a inteligência de candidatos a imigrantes. A par de uma boa formação e qualificação profissional, o partido de Angela Merkel defende a realização de testes de inteligência aos candidatos a imigrantes na Alemanha. ‘Devemos introduzir critérios que sirvam verdadeiramente o nosso Estado’, explicou Peter Trapp, membro da CDU, partido da chanceler. Como método de defesa, Markus Ferber, também membro do partido, apresenta o exemplo do Canadá que ‘exige aos filhos dos imigrantes um quociente intelectual mais elevado do que o das crianças locais’.”1 Claro que este assunto gerou polémica – e continua a gerar. Será que impor algum tipo de filtro à imigração é correcto? Não estará o país que recebe as pessoas a tomar uma atitude exclusivista, em que só alguns podem entrar – os que têm um Q.I. mais elevado? Quando Jesus esteve fisicamente entre nós, veio inaugurar o Reino de Deus. Na época foi acusado pelos religiosos de não se dar com aqueles que tinham um Q.R. suficientement…

‎8 ou 80? Céu ou inferno?

Imagem
Os dois destinos da vida. Não gostamos dos extremos mas somos tentados a cair neles em muitas áreas da vida. Hoje, defender uma ideia “com unhas e dentes” na área da fé/teologia/Bíblia é visto com alguma desconfiança... “Exagero”, “extremismo”, “fundamentalismo” são palavras que usamos para rotular aquilo que achamos demasiado radical. “Nem 8 nem 80”, diz o ditado popular.
A sociedade actual gosta pouco de definições concretas, preto no branco. Tudo é relativizado. Cada um acha-se dono da verdade e tolera todas as ideias (mesmo que contraditórias), desde que a sua não seja posta em causa. Ninguém quer ser contrariado, nem contrariar. Relacionamentos, saúde, opções político-partidárias, religião, cultura: esta realidade acontece em várias áreas da vida.
A vida leva-nos a pensar na morte. Andam de mãos dadas. Uma leva à outra, mais tarde ou mais cedo. O nosso medo do desconhecido leva-nos a temer o pós-vida. E alguns tentam descobri-la por meios ocultos e místicos. O nosso medo de enfrenta…

“É BÁSICO!”... ou nem por isso.

Imagem
O João estava supercontente! Quinze dias de férias: praia, piscina e torneios intermináveis a jogar com a consola... que espectáculo! Os primos do João já vinham “treinados” de casa num novo jogo e avançaram depressa... mas ele não passava do 3º nível. “Eu vou conseguir” pensava.
O João não tinha prestado atenção ao jogo dos primos, nem às instruções... Por isso, faltava-lhe saber uma coisa básica – precisava encontrar uma chave escondida algures no cenário do jogo para avançar.
Quem segue Jesus também precisa saber as “regras básicas do jogo”. A vida com Deus é uma aventura - com todos os perigos, alegrias, tristezas e conquistas incluídos. Sem sabermos o básico não podemos ir muito longe.
Uma das cartas escritas às primeiras igrejas (uns anos depois de Jesus ter estado na Terra), fala disso mesmo: “Muito mais teríamos a dizer sobre isso; contudo não é fácil explicar-vos essas coisas, pois que vocês se têm tornado preguiçosos para as compreender. Porque ao tempo que são cristãos devia…

Esta Lady deixa-me GaGa

Imagem
Fama espectacular ou influência sobrenatural? Estamos a viver numa época acelerada, onde todos os dias aparecem coisas novas e alternativas. A mais conhecida dos últimos tempos, chama-se Lady Gaga e é uma artista musical da qual já deves ter ouvido falar… 

Noutra época da Humanidade, também existiu uma Pessoa que veio agitar, mas não vender. Ao contrário da Lady Gaga, não usava produções gigantes voltadas para Si ou palcos cheios de efeitos. Não agia no espectacular, mas sim no sobrenatural. Mexeu com os padrões da sociedade da época, mas para trazer alívio, cura e esperança. 

Jesus é essa pessoa. Tanto Ele como a Lady Gaga, tiveram impacto nas pessoas, mas por motivos e com objectivos bem diferentes. Jesus não perseguiu a fama, mas demonstrou ser uma influência importante, mesmo tendo sido mal tratado pela sociedade da Sua época. 

A fama humana vai e vem, a influência de Deus mantém-Se. A fama está na moda num dia, no outro já não. A influência de Cristo marca épocas, anos e séculos –…