30 maio 2006

De costas...


Muitas vezes temos a nossa visão deturpada, simplesmente porque não estamos a olhar para o sítio certo.

Olhamos para o lado errado, e continuamos impávidos e serenos a caminhar sem rumo certo, até que alguma coisa de sobrenatural do nosso agrado aconteça. Ficamos teimosamente errados, embebidos pelos nossos ideais e pelo nosso orgulho. Não mudamos. Esperamos que Deus ou alguém mude ou faça alguma coisa por nós.

De costas viradas para Deus...
E afinal, Ele está mesmo atrás de nós e quer responder às maiores dúvidas. Ele deseja iluminar o nosso caminho e dar orientação. Deus quer reflectir na nossa vida a Sua glória. Mas estamos de costas e, à nossa frente, vemos simplesmente uma sombra, fruto da posição que tomamos de não mudar, não perdoar, não buscar a Deus. Na sombra parecemos enormes... somos tão perfeitos, pensamos, tão inteligentes e sábios que não precisamos de ninguém! De facto, somos é imperfeitos mas tão convencidos de estar certos.

Temos medo de nos virar para Ele e vermos quem realmente somos. A luz da Sua palavra mostra as nossas misérias, as nossas feridas e marcas do passado, mas a mesma palavra limpa, cura e restaura o nosso coração.

De costas viradas para os outros...
Embriagados pela nossa própria maneira tão perfeita de ver o mundo, tão cheios de nós mesmos e tão vazios de Deus. Fechamos o livro da nossa vida apenas para nós e não permitimos que ninguém escreva nele. Não queremos que nos digam o que precisamos ouvir. Abominamos saber que somos falíveis e temos defeitos... Rangemos os dentes a quem nos confronta com a verdade e com as mesmas mãos que acarinhamos quem nos diz palavras deliciosamente enganadoras, estrangulamos aqueles que nos querem ajudar a focar correctamente a nossa atenção.

Tudo muda se nós quisermos. Deus está disponível. As pessoas até nos querem ajudar, mas precisamos baixar as nossas defesas, virarmo-nos uns para os outros e para Ele... E aí a nossa vida vai mudar.

28 maio 2006

Unidos e cúmplices


CÚMPLICES
Se eu fosse a tua pele, se tu fosses o meu caminho
Se nenhum de nós se sentisse nunca sozinho...

Mafalda Veiga

Naquele dia decidi deitar-me cedo... estava prestes a desligar o msn até que pareceu alguém. No meio da conversa, muitas reticências e suspiros que iam para alem do ambiente virtual, de smiles ou lols... Nada disso! A mensagem que passava era intensa e importante.

“Ana, estamos tão longe uns dos outros, tão preocupados com as nossas próprias vidinhas e esquecemos aqueles que estão ao nosso lado e precisam de nós.” Continuamos a falar de nos colocarmos na pele dos outros e de darmos valor ao que eles estão a passar... E eu fiquei a ouvir e a aprender.

Aquela conversa pôs-me a pensar na forma como levo a vida e aproveito o meu tempo. A olhar à minha volta e não ignorar as pessoas com problemas, mas a interessar-me por elas. Se não posso fazer milagres e resolver tudo, pelo menos posso orar e escutar. Tanta gente sozinha por aí a precisar de um sorriso nosso... mas nós viramos a cara e só nos preocupamos com a nossa companhia preferida.

Também tenho as minhas lutas e dias mais cinzentos. Todos temos. Sei o que é estar longe dos amigos quando mais precisava deles. Acreditem que uma palavra, uma mensagem, um sorriso pode valer milhões nesses momentos. Por isso, aquela conversa marcou-me.

Talvez tu estejas num desses momentos ou fases mais amargas. Então, procura um amigo que te possa escutar e orar contigo. E se tu sabes de alguém que está a precisar de ti, vai em frente e mostra interesse por essa pessoa.

Claro que Jesus é o Melhor Amigo e que é a Ele que devemos recorrer sempre, mas se não precisássemos uns dos outros não havia Igreja... e Igreja é isso mesmo! Posso não chegar a todo o lado sozinha, mas se formos muitos a olhar uns pelos outros, tudo será diferente.

Precisamos ser CÚMPLICES e estar UNIDOS para VENCER.

27 maio 2006

De Ti...


DE TI

Eu posso suspirar
Um pergão qualquer
Desidudir-Te com a frase feita
Dum sábio antigo
Mas não seria
Justa contigo
Se dissesse que não
Preciso de Ti

Preciso do ar para respirar
Vou mentir se disser que não
Preciso de Ti
Do Teu olhar a olhar por mim
Do sossego do Teu abraço, sim
Preciso de Ti

Se divago contigo
É porque fujo de Ti
Não quero enfrentar a pura verdade
Arranjo desculpas
Mas não consigo
Enganar-Te nunca
Não consigo, meu Deus
Preciso de Ti

Ana Ramalho - Julho 2001


Este poema reflecte a luta interior do homem actual consigo próprio. O dilema de assumir a existência e dependência de Deus, no meio de uma sociedade que proclama cada vez mais a independência e a cultura “carpe diem”.

Deixo-o como um "tributo aos WARSHIP", alguns amigos que pegaram nele e fizeram uma música. Querem escutar??? Dia 3 de Junho, às 17h na AD Caldas (sigam o link). Na foto, a Inês, uma das cantoras da Banda.

Para os WARSHIP, apenas um comentáro: CONTINUEM, VOCÊS SÃO O MEU ORGULHO!!!!

26 maio 2006

Rasgo de Luz

RASGO DE LUZ

Eras uma estrela adormecida

Uma pedra escondida
Preciosa, mas perdida
No meio do teu mar
Uma criança cheia
Dos teus medos e ilusões
A soluçar no escuro
Na tua longa madrugada

Mas o dia chegou
O sol acordou-te, sem avisar
Tempo de mudar
Um rasgo de luz
Sublinhou os teus olhos
E abraçaste os teus sonhos
Manhã doce
Verde sob o céu azul
Imenso, como tu
Uma estrela a acordar
Num rasgo de luz.

Ana Ramalho - Junho 2005

Este poema fala de uma entre tantas pessoas especiais que Deus tem colocado no meu caminho.

Pudermos escrever nas páginas da vida dos outros tem um sabor incrível, especialmente quando acabamos por ser um canal de Deus para abençoa-los.

Deixarmos a nossa vida ser salpicada pelos outros é um risco que vale a pena correr quando esses amigos reflectem esta verdade: "Em todo o tempo ama o amigo, e na angústia nasce o irmão" Provérbios 17:17 .

Nunca pudemos esquecer que o Amigo Perfeito é Jesus, e que mesmo os nossos melhores amigos nos podem desiludir (e vice-versa). Mas se formos honestos e humildes pudemos ultrapassar as diferenças e continuar... Como Jesus, que apesar de O desiludirmos tantas vezes continua sempre a receber-nos de braços abertos.

01 maio 2006

E agora?


You came from God above
The Father’s only Son
Saved my soul
Made me new
And now I live for YouFrom God above- United we stand – Hillsong United

Quando Jesus nos salva não é para ficarmos parados, satisfeitos e acomodados com o estado deste mundo tão cheio de aparências e imagens sedutoras… mas mergulhado em pecado, promiscuidade, corrupção e egoísmo. Ele salva-nos para vivermos para Ele… e isso é mais do que “picar o ponto” ao Domingo na igreja ou viver apenas dependente de uma aparência “cristã”.

Viver para Jesus é estar apaixonado pelo mesmo Deus todos os dias. É deixá-Lo governar TUDO o que somos, TUDO o que escolhemos, TUDO o que dizemos, TUDO o que pensamos.

Viver para Jesus é agir na nossa turma, na nossa escola, no nosso bairro, na nossa cidade… é criar impacto com as nossas vidas e depois com as nossas palavras.

Viver para Jesus é derramar a nossa vida em adoração e louvor. É honrá-Lo da melhor forma que sabemos e pudemos… sem reservas.

Jesus deixou o Pai, salvou-te, transformou-te numa nova pessoa… e agora? Estás pronto(a) para viver para Aquele que simplesmente deu a Sua vida por ti?

Ana Ramalho

in revista Boa Semente, secção BSteen, Maio 2006