Mensagens

A mostrar mensagens de Julho, 2014

Os meninos da mamã

Imagem
Eram dois irmãos. Andavam com Jesus há algum tempo – uns três anos. Tinham deixado o negócio da família e em vez de serem pescadores de peixe aceitaram o desafio de Jesus e tornaram-se pescadores de pessoas.
Entusiasmados com a ideia de que o Reino de Deus tinha chegado, aguardavam que Jesus mostrasse o Seu poder, não apenas através de milagres, curas, sinais e perdão de pecados. Ele queriam vê-Lo tomar o reino aos Romanos e governar, como Rei.
O tempo passou e Jesus anunciava a Sua morte. A mãe destes dois rapazes, Tiago e João, fez um pedido ousado a Jesus: “Que deixes, no teu reino, os meus dois filhos sentarem-se em lugares de honra junto de ti, um à tua direita e outro à tua esquerda.” (Mateus 20:21, OL)
Pelo que lemos na “reportagem” de Marcos, Tiago e João queriam mesmo ocupar uma posição importante no tal Reino que Jesus tanto falava mas que parecia que nunca mais chegava (Marcos 35:37).... e Mateus fala da “cunha” que a mãe tentou meter a favor dos filhos.
Os outros discípulos f…

Y.O.L.O. – You only live once*

Imagem
Tu que passas algum tempo na net, provavelmente já te cruzaste com algumas expressões que ao princípio te fazem confusão. Mas depois de aprenderes o que significam, já começas a usá-las.
Quando não havia Internet, aquelas pessoas que procuram viver a vida ao máximo, como se não houvesse amanhã, usavam o termo carpe diem (que quer dizer aproveita o momento) para justificar o que faziam e a intensidade com que o faziam. Normalmente, o pessoal dos desportos radicais, do bungee jumping ao surf em ondas gigantes, usa essa expressão para responder ao “porque é que fazem isso?”
Muitas das pessoas que não acredita em Jesus acha que tudo termina quando fechamos os olhos. O último bater do coração, o último fôlego, derradeiro fechar de olhos. Por isso, muitas vezes, levam uma vida de excessos, uma vida sem limites e sem fronteiras, onde fazer a sua vontade é o que interessa.
Mas como diz o MC Cristologia, “…sei que não estás para ouvir o que tenho para te dizer, só que te quero avisar que há vida…

Desilusão

Imagem
Enquanto vivemos, a desilusão assalta-nos, mais cedo ou mais tarde. Podemos não querer mas ela existe, porque antes dela há a ilusão. Alguém que promete mas não cumpre, por culpa própria ou por circunstâncias inesperadas. A expectativa que criamos baseados no pressuposto do respeito e amor que as relações mais próximas devem abarcar – seja entre cônjuges, pais e filhos, avós e netos, tios e sobrinhos, entre irmãos ou primos. Ou entre patrões e empregados, professores e alunos, Estado e cidadãos, empresas e clientes... e a lista continua. É certo que enquanto o ser humano aqui viver, por maior que seja a boa vontade, vai iludir e desiludir, ser iludido e desiludido. Esta é uma estrada com dois sentidos, na qual o dar e o receber podem ter resultados dolorosos e marcantes no mais fundo do coração. Mas nesta vida, além do outro, palpável e terreno, com quem nos cruzamos e vivemos, existe Alguém que não nos ilude nem sai desiludido. Ele conhece-nos, muito melhor que nós próprios. Ele sabe …