Mensagens

A mostrar mensagens de Novembro, 2015

Ritmos de vida

Imagem
Há alguns meses fui convidada para ser uma das oradoras de uma conferência que tinha como tema “Vida Fabulosa”... e a minha família não estava propriamente a passar pela fase mais fabulosa. Estávamos a enfrentar várias lutas e desafios, além da “ressaca” de quatro anos de mudanças intensas (conhecemo-nos, namorámos, casámos e nasceu o nosso filho). Como estávamos habituados a andar a alta velocidade (em especial eu!), nem sentimos como tantas mudanças nos estavam a afetar individualmente e como família. Em especial, termos um filho. É bom mas muda a nossa vida toda!

Mínimos!

Imagem
Minions (ou Mínimos, conforme lhes queiras chamar)! De certeza que sabes o que são os Minions! O Bob, o Stuart e o Kevin são os protagonistas do último filme em que estes bonecos amarelos aparecem. E se já os conheces, provavelmente sabes que por vezes, os Minions não são propriamente as coisas mais espertas do mundo. Digamos até que são um bocadinho... como hei de explicar… tipo, lerdos!
O que é interessante, é que os Minions são seres com uma missão desde o início. Servir incondicionalmente, aquele que for o pior, mais terrível e mais assustador vilão… Dê por onde der, com mais ou menos problemas e aventuras, lá levam a cena deles avante.

O mais importante

Imagem
Com o coração acelerado, corria numa angústia dilacerante, procurando lá chegar a todo o custo. Já não era cedo. O quiosque fechava dali a minutos e, na mão, a nota e o papel “da sorte” começavam a ensopar-se. A chuva arrazoava uma enorme tempestade, enquanto fingia não estar encharcada de ansiedade e expectativa. O suor misturava-se com as gotas que o temporal lacrimejava e, depois, com a lágrima teimosa que apareceu ao dar com as comportas fechadas. Não chegou a tempo... e aquela poderia ser “a” semana em a infelicidade da sua vida seria salva por um miraculoso jackpot. Não lhe gabo a sorte, agora num canto, abrigada pelas estreitas varandas da praça, enquanto espera que tudo se acalme. Ela vai regressar ao cúmulo da subsistência, na esperança de tentar, novamente, daqui a dias. Mas não me posso esconder atrás do meu guarda-chuva religioso, e olhar de lado a sua vida e a sua desesperança disfarçadas de má sorte, de um talvez que lhe saia aos milhões.