Mensagens

A mostrar mensagens de Agosto, 2011

Continuo Gaga!

Imagem
Em Julho, a BSteen tem como capa o tema “Esta LADY deixa-me GAGA”, onde contrastamos a fama espectacular da cantora com a influência sobrenatural de Jesus e daqueles que O seguem.
Tanto a Lady Gaga como outros artistas e bandas de hoje estão a dar a imagem que podemos fazer tudo como, quando e com quem queremos... quanto mais exótico, escandaloso e depravado, melhor. Através dos media e da máquina de marketing que está atrás da indústria musical, algumas figuras trazem consigo de forma assumida símbolos, ideias e estilos de vida completamente contrários àqueles que Deus deseja para nós – uma vida saudável em todos os aspectos. E fazem-no de uma forma muito forte e bem maquilhada. São não apenas anti-sociedade, mas são também anti-Deus – e são populares.
“Eu nasci assim”1, diz o sucesso musical, como se todos estivéssemos condenados a nunca mudar até morrer. As nossas tendências não acontecem por acaso, nem de forma natural. Somos o resultado das características que trazemos quando nasc…

Culpado ou suspeito?

Imagem
Ele age na sombra e ataca quando menos esperamos. É rápido, certeiro, meticuloso... um estudioso dos hábitos das suas presas, para lançar a rede e apanhá-las. Embora o seu passado fosse brilhante, deixou-se governar pelo orgulho e, com o seu discurso habilidoso, abarcou outros tais que quiseram a independência, sem regras e com um futuro infernal. Entrou numa decadência abrupta. Entornou as piores nódoas no melhor pano e engendrou de vingança tudo o que tivesse a ver com a pessoa que traiu, sem rei nem roque. Ele é do contra. Um adversário da união. Um ladrão da paz. Um demolidor da alegria. Um assassino do verdadeiro amor. A sua melhor ideia acaba sempre num temporal que nos põe no pior da vida. O seu trabalho é não nos dar descanso. Há quem diga que é uma lenda. Há quem o pinte num estilo mitológico, de tridente na mão. Há quem o ponha vermelho... mas o que ele gosta é de disfarces, de máscaras fatais. Engana com toda a subtiliza, usando como isco os nossos caprichos, para depois nos …