A palavra R

Nunca existiu até certo dia. E até esse dia, nunca se tinha pensado nela. Apareceu por um motivo não muito bom. Afinal, aquilo que trouxe consigo foi um confronto e um afastamento. A palavra R criou uma separação entre o Homem e Deus, entre o Homem e o Éden, e entre o próprio Homem. 

A partir daquele dia, tudo o que aparecia associado à palavra R era mau. E só produzia coisas más. Assassínios, escravatura, guerras, só para falar em coisas básicas. Experiências nada agradáveis…




Mas depois veio Jesus e tornou a palavra R em outra coisa. De Rebeldia passou a Reconciliação e veio aproximar Homem e Deus, trazer paz à Terra. Primeiro enviou alguns dos Seus discípulos a falar disso, depois logo após ter ressuscitado e antes de subir ao Céu, deu ordem à Igreja para ir e ser Sua testemunha e falar do Seu amor e do poder da Sua Reconciliação.

Mas vem a História e o ser humano teimou em voltar à Rebeldia. Porque é mais giro fazermos as coisas como queremos, é mais “a nossa cara”, ´tas a ver? E tudo o que já havia sido tingido pelo pecado da Rebeldia de Satanás, voltou agora a ser manchado e começou a manchar mais ainda o que está à volta. Então, hoje temos um planeta mais poluído, onde existem cada vez mais pessoas doentes e a precisar de cuidados de saúde especializados ou básicos. O crime aumenta, a violência é promovida como algo natural, o sexo fora do plano de Deus é tão bem aceite que já nem é colocado em causa, o aborto tornou-se uma medida anti-gravidez e a eutanásia ameaça ser o comprimido que tira de vez as dores às pessoas.

Vamos andar um pouco atrás. Jesus chamou-nos para ser suas testemunhas. E testemunhar é contar as coisas como elas são. E para isso acontecer, temos que tornar a pegar na palavra R e transformá-la de Rebeldia para Reconciliação. Para que as famílias destroçadas, os corações magoados, as vidas sem rumo e as mentes doentes possam ser ajudadas. Para que o mundo veja Deus como Ele verdadeiramente é e não como Saramago, Paulo Coelho ou o Dr. House nos pintam. Porque Reconciliação é um recomeço e no primeiro mês do ano, nada melhor do que recomeçar a reconciliar aqueles que estão magoados, doridos, afastados e necessitados.

Ninguém é um caso perdido e Deus quer que nos aproximemos Dele. Vamos tomar conta da palavra R e transformá-la novamente em Reconciliação.

Ricardo Rosa


in revista BSteen, janeiro 2017. Texto escrito conforme o novo acordo ortográfico

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Teresa — até que todos ouvissem...

5 mitos acerca da chamada a tempo integral

“Tá a escaldar!”