“Há manhãs que nem de tarde se pode sair à noite”

Há dias em que parece que tudo acontece... 

Arrastas-te para fora da cama e quando vês as horas percebes que já devidas estar era a sair. Vestes-te a correr e entras a voar no elevador. Depois, o teu pai não consegue por o carro a trabalhar e tem que chamar a assistência em viagem.

Tentas ainda apanhar o autocarro que passa a 10 metros da tua casa e por uma nesga não consegues. Vais a pé. Já estás a ver que vais chegar a meio do primeiro tempo... ainda por cima é aula de revisão de Português para o teste! E segues a pensar na manhã chata que estás a ter.
Coisas complicadas podem acontecer todos dos dias, ou até mais do que uma por dia... e, no final dessas chatices e mais algumas, dá para perguntar: “é isto que significa seguir Deus?” Mas não podemos olhar apenas para aquilo que estamos a viver, com se fossem as únicas coisas importantes do universo. Precisamos ver mais longe!

Não conseguir ir de carro evitou passares pelo meio da cidade, onde houve um assalto de madrugada e o trânsito estava cortado. Irias chegar já bem depois do primeiro tempo. Perder o autocarro e ir a pé impediu que tivesses de esperar que trocassem o pneu que, algumas ruas à frente, rebentou e levou o motorista a pôr em prática a sua perícia de condutor para que o autocarro não capotasse.

Mais à frente, encontras um colega da tua turma que também se atrasou e na conversa ficas a saber que os pais estão desempregados. Não consegue passar da negativa de Matemática porque tem pouco tempo para estudar pois tem um part-time para ajudar lá em casa. Pensas: “Afinal não me posso queixar. Há pessoas a viver coisas bem piores do que eu”. Ofereces-te para tirarem um tempo na hora do almoço e estudarem juntos.

Quando temos experiências marcantes com Deus, seja um milagre, um tempo especial, uma pregação, um versículo que lemos, podemos ficar com a ideia de que a vida com Ele é uma espécie de SPA, onde flutuamos de bênção em bênção. E, a verdade, é que Deus é fantástico e a vida cristã também, mas tem os seus desafios. E esses desafios, por vezes, são coisas que acontecem para que possamos crescer, ajudar outros ou, até, evitar coisas piores.

Podes não entender agora, e até poderás nunca entender porque é que certas coisas acontecem, mas lembra-te que “(...) todas as coisas trabalham juntas para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles a quem ele chamou de acordo com o seu plano.” (Romanos 8:28, NTLH)

Ana Ramalho Rosa


in revista BSteen, fevereiro 2018. Texto escrito conforme o novo acordo ortográfico

Comentários

Mensagens populares deste blogue

5 mitos acerca da chamada a tempo integral

Doutores e Engenheiros

2727