Só artistas... ou não!

O povo de Deus tinha estado mais de 400 anos no Egito, boa parte dele como escravo. Deus tinha prometido alguém que os iria libertar, e escolheu Moisés para essa tarefa. Enquanto estavam no deserto a caminho da Terra Prometida, Deus deu ordem a Moisés para construir o Tabernáculo. Era uma espécie de tenda enorme, desmontável e transportável, mas muito especial, onde o povo iria adorar a Deus.

Uma coisa muito interessante que talvez não saibas, é que Deus escolheu dois artistas para ficarem à frente da construção do Tabernáculo, e ensinarem aos outros aquilo que sabiam, para ajudar a pôr de pé o lugar onde estaria a presença de Deus. Queres conhecê-los?

“Jeová designou especialmente Bezalel (filho de Uri e neto de Hur, da tribo de Judá) como superintendente geral deste santo projeto. O Espírito de Deus encheu­-o de sabedoria, conhecimentos e capacidades para isso. Ele estará apto a criar belo trabalho em ouro, prata e bronze; será capaz de trabalhar pedras preciosas e tal como um joalheiro fará também belas gravações; na verdade é um homem que está dotado para tudo. Deus também dispôs o coração dele e de Aoliabe para ensinarem a outros aquilo que sabem. Aoliabe é filho de Aisamaque da tribo de Dan. Deus encheu­-os a ambos com talento pouco vulgar para serem joalheiros, carpinteiros, bordadores em linho e tecidos de azul, púrpura e carmesim, e ainda tecelões; eles serão excelentes em todas as tarefas que são precisas para esta obra.” (Êxodo 35:30-33, OL)

Hoje, já não precisamos de um tabernáculo nem de um templo para termos a presença de Deus – cada um dos Seus filhos tem o Seu Espírito Santo a viver dentro de si. Ao mesmo tempo, tal como Deus fez com Bezael e Aoliabe, Ele deseja usar-nos da Sua obra com os nossos talentos naturais e também com capacidades sobrenaturais dadas por Ele para que a Igreja possa crescer em número e em qualidade. E este é o desafio – sejas artista ou não!

“Ou não sabeis que o vosso corpo é o templo do Espírito Santo, que habita em vós, proveniente de Deus, e que não sois de vós mesmos? (...) Ora, há diversidade de dons, mas o Espírito é o mesmo. E há diversidade de ministérios, mas o Senhor é o mesmo. E há diversidade de operações, mas é o mesmo Deus que opera tudo, em todos. Mas, a manifestação do Espírito é dada a cada um, para o que for útil.” (1 Coríntios 6:19, 12:4-7, ARC)

Estou contigo!


Ana Ramalho Rosa

in revista BSteen, setembro 2014

Texto escrito conforme o novo acordo ortográfico

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Teresa — até que todos ouvissem...

5 mitos acerca da chamada a tempo integral

A (des)ilusão da autoajuda